Pages

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Cegos que fingem ver

Logo depois da nossa conversão, é um tanto difícil lidar com uma série de novas situações que são postas diante de nós. Uma dessas dificuldades, talvez a que mais sentimos, é o fato de querermos falar daquilo que aconteceu conosco para todos que estão próximos de nós. O problema é que, na maioria das vezes, não nos querem escutar. E aí vem uma certa frustração, pois as pessoas parecem não entender a dimensão do que estamos falando a elas.

“Estou falando de uma vida eterna de paz em Cristo, e essa pessoa não consegue ver a importância disso?” – é o que pensamos. Depois de um certo tempo, passamos a entender que, no dia de nossa conversão, o Senhor abriu nossos olhos para uma nova realidade, isto é, a esfera espiritual. Passamos a entender que os que não nos entendem estão, na verdade, cegos espiritualmente. E, portanto, nenhum argumento poderia levá-los a entender verdadeiramente o que lhes falamos, a não ser que o Senhor lhes abra os olhos.

Mas há um problema que me preocupa cada vez mais. E esse problema é perceber que muitos dos que já tiveram seus olhos abertos parecem continuar cegos. É exatamente isso. Muitos dos que receberam a visão espiritual de Deus, com a capacidade de poder perceber o que acontece pela ótica dEle, não o tem feito. Parecem continuar a não perceber o que acontece diante deles. São cegos fingem ver.

Que o Senhor nos ajude a manter nossa visão apurada segundo os Seus valores, perfeitamente passíveis de serem conhecidos através das Escrituras, para que ninguém que já vê continue tateando por aí sem perceber a realidade espiritual que está diante de nós.

“Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” (1 Co 2.14)

Em Cristo,

Felipe Prestes

3 comentários:

Anônimo disse...

Tenho pensado muito sobre este assunto ultimamente. oro continuamente para que o Senhor faça em mim um reavivamento a fim de que eu tenha o mesmo entusiasmo por Ele como tive logo que Ele me converteu. Naquela época O Senhor Jesus e tudo o que Ele fizera em minha vida era tudo o que eu queria falar às pessoas. Hoje, arrependo-me pelas vezes em que não cito sequer o seu nome nas conversas do dia-a-dia.
Filipe, é muito oportuno falar sobre este assunto. Que Deus ilumine sua mente para que assuntos como este desperte o nosso coração.

Felipe Prestes disse...

Sim, sim, irmão. Muito pertinente seu comentário. Não sou poucos os que eu escuto que dizem querer de volta o primeiro amor.
A Bíblia fala em 2 Tessalonicenses cap. 1 sobre constância e fé.
Que nunca venhamos a escutar do nosso Senhor o mesmo que Ele falou à igreja de Éfeso: "Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor." (Ap 2.4)
E creio que a forma de não perdermos a paixão pela obra é sempre olhar pra ela pelos olhos do Seu Dono.

Em Cristo,

Felipe

Débora disse...

A grande questão de sermos cegos para as grandes verdades e lições que estão diante de nossos olhos.Tenho pensado muito nisso a exatamentamente 20 dias(tempo da minha conversão).
O senhor já nos deu olhos que podem ver. Até quando iremos tender ver coisas que não existem ou nos omitir da verdade???

"Tão cegos são os homens, que chegam a gloriar-se da própria cegueira!"(Agostinho)

Que o senhor potencialize nossa visão espiritual!!!