Pages

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Piloto automático espiritual


“Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.” (Hb 2.1)

Uma vez ouvi de alguém que um método para potencializar a capacidade dos funcionários de uma empresa era fazendo com que eles sempre mudassem de cargo. É fato que, depois de fazermos a mesma operação por diversas vezes, tendemos a nos acomodar. Ligamos o “piloto automático” e agimos sem pensar. Daí seguem alguns erros que podem ocorrer pela falta de atenção. Quando, porém, uma operação é nova para nós, pensamos detidamente em cada detalhe para nos certificarmos de que não haja nenhum erro no procedimento.

Creio que isso pode facilmente acontecer na vida cristã. Podemos chegar a um ponto em que ir à igreja passa a ser um mero hábito, somente mais uma obrigação da nossa rotina da semana. As leituras de passagens tão lindas, com verdades tão estonteantes, podem se tornar só mais um versículo ao qual já nos habituamos a escutar. E os cânticos riquíssimos em doutrina, com belas palavras de contemplação ao Senhor, podem virar apenas mais uma música que os nossos ouvidos conhecem, os nossos lábios até cantam, mas que, ao fim do louvor, nem lembramos o que cantamos.

Devemos ter em mente que, quanto mais conhecimento, mais responsabilidade. A quem muito é dado muito será cobrado. Do que já ouvimos reiteradas vezes, para alguns desde criança, prestaremos conta não só no dia do julgamento, mas todos os dias em que nos deparamos com situações em que as verdades que sabemos devem ser colocadas em prática. Nesses momentos, o Senhor está olhando para ver se estamos aplicando o que aprendemos.

Se o nosso relacionamento com as verdades que sabemos for de um mero conhecimento de informações, dificilmente agiremos segundo a Palavra de Deus. Contudo, se não só soubermos, mas respirarmos, comermos e bebermos as Escrituras, se andarmos nos preceitos eternos da Revelação e se o nosso coração bater segundo a Bíblia; somente assim não nos desviaremos do caminho que agrada a Cristo. Só assim estaremos nos apegando “com mais firmeza às verdades ouvidas”.

Cuidado com a força do hábito.

Em Cristo,

Felipe Prestes

2 comentários:

Miguel disse...

Olá. Maravilhoso o blog, estou admirado com vocês e com o quando está sendo produtivo para mim estar lendo esses artigos e em especial este. Bastante resumido, porém, objetivo. Realmente a vida do cristão hoje em dia tende a ser quase meramente religiosa o que nos diferencia muitas vezes dos católicos brasileiro é apenas o nome de evangélico, pois o piloto automático as vezes é o que direge a nossa vida.


Miguel Alysson

Felipe Prestes disse...

Grande Miguel,

Somos gratos pelas suas palavras. É muito bom saber que o objetivo do Lentes tem sido alcançado: edificar a Igreja, proclamar o Reino e glorificar ao Senhor.

Em Cristo,

Felipe Prestes