Pages

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Vitória ou completa derrota?


"O só existir entre vós demandas já é completa derrota para vós outros." (1 Co 6.7a)

Às vezes fico me perguntando sobre essas vitórias que são faladas por aí nas músicas, nas programações de muitas igrejas e nas propagandas de televisão. “Venha para a quarta da vitória!”, “Culto da vitória”, “A vitória é sua!”. Essas e outras expressões podem ser encontradas nesse tão vasto meio evangélico.

O que me pergunto acerca disso é o que é, de fato, essa tão falada vitória. Será que se refere à vitória financeira? Se for assim, todos aqueles que passam por dificuldades financeiras (a maioria das pessoas?) seriam as derrotadas ou as que estão lutando? Haverá um momento em que pararão de lutar? Serão ricos então?

O que se pode ver é que esse termo “vitória” é utilizado de uma forma muito genérica. “O irmão vai obter vitória!”. E eu me pergunto: Que tipo de vitória vou obter? Quando eu vencer, não vou mais lutar?

Lendo a epístola de Paulo aos Coríntios, chamou-me atenção uma passagem em que Paulo fala de uma completa derrota. O contexto é a situação de alguns crentes que tinham pendências jurídicas com outros irmãos e que queriam resolver esses impasses nos tribunais incrédulos. Paulo os exorta a acertarem suas contas diante dos próprios irmãos, numa espécie de assembleia. Então, o apóstolo diz que só o fato de haver esses problemas, o que ele chama de demandas, já é uma completa derrota.

Com isso, pode-se perceber qual o conceito de Paulo sobre derrota. Para o apóstolo, derrota é ver aquela igreja dividida, é ver uma completa falta de harmonia no povo de Deus. A vitória, portanto, seria uma igreja unida no propósito de glorificar a Deus. Seria vitoriosa a igreja em que os irmãos resolvessem suas diferenças entre si de uma forma saudável, isto é, bíblica. Não vejo em nenhum momento Paulo dizer que a igreja vitoriosa é aquela que tem mais membros ou que tem a maior arrecadação.

Vencer significa fazer o que agrada a Deus. Nas cartas às igrejas, em Apocalipse, há a expressão “ao vencedor”. Significa aqueles que obtiveram a aprovação do Senhor, mostrando-se crentes genuínos. Esses são os vencedores.

Escrevo isso para tentar tirar esse ar triunfalista que toma conta de muitos crentes. Com uma falsa impressão do que é vitória, pensam eles que vencer significa prosperar. Para os que pensam assim, lembrem-se de que a maior vitória que o mundo já viu foi a morte de Cristo na cruz e a Sua ressurreição. Não consigo ver algo mais doloroso e difícil do que morrer em uma cruz. Mas, naquele momento, Cristo estava triunfando sobre a morte, cumprindo a vontade do Pai.

Em Cristo,

Felipe Prestes

3 comentários:

Caetano disse...

Muito bom. Muito oportuno.Muito sensato... Muito bíblico.Há, se todos os crentes tivesem esta visão co conceito de "vitória"! Como serviríamos mais,perdoaríamos mais, amaríamos mais, experimentáriamos mais o sabor de UMA VERDADEIRA VIDA CRISTÃ VITORIOSA.
Parabéns e obrigado, Felipe. Sou muito edificado através dos textos que leio no seu blog.

Felipe Prestes disse...

Graças a Deus, irmão Caetano, pelas palavras.
Um conceito correto de vitória, de fato, nos ajudará a agradar ao Deus que nunca perde.
Fico feliz em saber que o irmão tem sido edificado com os textos. O mérito não é deste autor, mas do Autor da minha fé, o Senhor Jesus, que nos dá a Sua Palavra para poder comentá-la aqui.

Um abraço.

Em Cristo,

Débora disse...

Muito bom!!! Lembrei das palavras de Jonh Piper que diz "que a Igreja Cristã seja conhecida por SOFRER por Cristo."

É doloroso ver os abusos cometidos por quem prega e defende uma doutrina tão asquerosa e medíocre como a teologia da prosperidade.

Que o Senhor seja glorificado, exaltado e adorado independente de que em circusntância for. Seja na dor, seja no sofrimento, seja no desespero, seja na angustia... Ainda assim, continuará sendo soberano em nossas vidas.

"Deus é mais glorificado em você quando você está mais satisfeito nele em meio à dor e pobreza, e não em meio à prosperidade."
(Jonh Piper)