Pages

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Soma de probabilidades ou poder de Deus?


Há uma corrente de pensamento chamada naturalismo. Segundo os seguidores de tal filosofia, tudo o que acontece tem uma explicação natural, isto é, as regras da natureza, muitas delas já explicadas pela ciência, não podem, em hipótese alguma, deixar de serem seguidas.

Não é preciso muito para entender que os naturalistas não creem em milagres, que são exatamente fenômenos que não seguem as leis naturais. Mas, então, o que um naturalista diria desse acontecimento?

Certamente, ele diria que uma soma de probabilidades do “acaso” não deixou que o bebê morresse. Algum ferro não encostou na criança, o carrinho ficou em um lugar estratégico nos trilhos, o trem estava perdendo velocidade etc. Tudo isso não deixou a criança morrer.

Mas, e se a mãe da criança fosse naturalista. Não acho que, no momento em que viu seu bebê debaixo dos trilhos do trem, tenha clamado: “Oh, minhas leis de Newton”, “Oh, minha santa probabilidade”, ou alguma coisa do gênero. Creio que, em momentos como esses, até o mais convicto dos ateus teria clamado: “Deus, me ajude”.

Deus está também nas leis naturais. Nós não atentamos tanto para isso exatamente por elas serem naturais, comuns aos nossos olhos. A maçã de Newton só caiu porque Deus sustenta a lei da gravidade e todas as outras leis que a ciência já descobriu.

Mas parece que Ele gosta também de mostrar o Seu poder através de fatos extraordinários, desafiando as leis que muitos pensam ser soberanas. Se alguém lhe dissesse: Um carrinho com um bebê dentro caiu nos trilhos em que, logo em seguida, o trem veio, passando sobre o carrinho e arrastando-o por trinta metros. A resposta certamente seria um lamento pela morte da criança.

O que Deus nos mostra é que Ele está no controle. Ele tem poder sobre a vida e a morte. Se Ele é esse Senhor Soberano sobre tudo, por que se preocupar com as coisas dessa vida?

"Ah! SENHOR Deus, eis que fizeste os céus e a terra com o teu grande poder e com o teu braço estendido; coisa alguma te é demasiadamente maravilhosa." (Jr 32.17)

Em Cristo,

Felipe Prestes

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá, amigo.
Entrei neste blog através de um blog de um amigo da faculdade que é crente e de cara li seu texto.
Tenho uma pergunta, porque Deus não conduziu as probabilidades para tirar os habitantes de Samoa na hora que o tsunami chegou lá? Voces, cristãos, parece que sempre gostam de usar situações assim como o do carrinho, mas fogem quando falamos de uma situação muito pior. Quantos nenens morreram lá na indonésia, e voces falam só desse aí!!!
Afora isso, gostei do design do blog.
Até mais

Felipe Prestes disse...

Caro Anônimo,

Como você disse que leu o texto, posso lhe lembrar das seguintes palavras:
"Ele tem poder sobre a vida e a morte."
A minha ênfase, mostrada no final do texto, foi na soberania de Deus.
Ele quis deixar o bebê viver, mostrando o Seu poder. Mas, caso o tivesse deixado morrer, como fez com milhares no tsunami, não deixaria de estar mostrando o Seu poder.
Com situações assim, Deus mostra quem é quem. Os humanos foram criados por Ele. Deus é o Senhor sobre tudo, criador de tudo, inclusive dos seres humanos, com os quais Ele faz o que quiser.
Esse é um assunto muito interessante de se falar. Vou colocar aqui um texto de alguém que não se esquivou de falar sobre isso. Espero que possa lhe esclarecer o que a Bíblia fala a respeito disso.

Grato pela visita.

Em Cristo,

Felipe Prestes

Joao Claudio disse...

meu nome é joao claudio, descobri esse blog por acaso quando pesksava no google umas imagens sobre ódio, trabalho pra escola dominical, em fim... gostei muito das msgs, realmente é um conteudo espiritual, vou até ler algumas dessas msgs no programa que eu faço na radio municipal, paz de Cristo irmãos.

meu msn é: joaocaldioindonai@hotmail.com