Pages

terça-feira, 13 de outubro de 2009

deuses pela metade


“Porque, ainda que há também alguns que se chamem deuses, quer no céu ou sobre a terra, como há muitos deuses e muitos senhores, todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por ele.” (1 Co 8.5,6)

Hoje vi um anúncio na TV de um programa que teria o foco de apresentar como as diferentes religiões viam certos aspectos da vida. Certamente, o programa deverá tratar desde as questões do cotidiano, como o estresse, até os assuntos que se referem à vida após a morte.

Desde cedo, sempre me perguntei: Por que tantas religiões? Alguns me respondiam que todas acreditavam no mesmo deus, mas o chamavam de formas diferentes. Outros diziam que o importante era seguir alguma delas para se ter uma vida melhor. E ainda havia os que diziam que todos os caminhos levavam a Deus.

Diante de tantas respostas, isto é, tantos deuses, o que fazer? Na verdade, quem fez não fui eu. Fui alvo de uma ação miraculosa, fruto de um planejamento eterno antes da criação do próprio tempo. A graça irresistível de um Ser chamado Deus, exercida através da morte de Seu único Filho, me alcançou. Respondi com um “sim” à oferta de uma vida eterna com esse Deus. Pedi perdão pelas faltas, os pecados, que até então havia cometido contra Ele. Esse Ser se revelou a mim. Não em uma epifania insana, não em um ataque de nervos. Esse Deus se revelou pelas Suas próprias palavras, escritas em um livro, a Bíblia.

Então, olhei para os outros deuses, para as outras respostas. Vi que eram deuses pela metade e, portanto, só me davam respostas pela metade. A minha expectativa pela eternidade, comum a todos os homens, não era preenchida por nada. O abismo que havia dentro de mim só seria preenchido por aquEle Deus da Bíblia. O Deus que me prometeu a vida eterna com Ele. Assim, fui transformado em um novo homem, uma nova criatura.

Cri e creio em um Deus completo, e não pela metade.

Em Cristo,

Felipe Prestes

2 comentários:

Débora disse...

Nossa... Que lindo!!! "Edificadíssima" =D
Uma entrega por inteiro ao um Deus unico e completo!

Existem milhões e milhões de pessoas que proclamam a existência de um Deus, mas além desse vago rotulo não há mais semelhanças entre elas. A busca do Deus verdadeiro parece ser algo inconstante e inalcansável para alguns. Para outros um deus distante e de dificil acesso, um deus que não se deixa alcançar..."deuses pela metade" como diz o texto.

já dizia Agostinho:
"Na procura de DEUS é ELE quem se adianta e vem ao nosso encontro"

Basta escolhermos ser conduzidos por Ele, basta sermos sensíveis ao som de Sua voz que se manifesta em sua palavra dizendo: Segue-Me.

bjim amor!!!

Caetano disse...

É impressionante como as pessoas não entendem mesmo a GRAÇA DE DEUS. Por mais que expliquemos o plano de salvação, a condição humana e a necessidade de um novo nascimento, elas continuam sem entender. Tudo isso porque é necessária uma intervenção divina, uma ação direta do Espírito Santo para que se compreenda e encontre-se o verdadeiro caminho que é o Senhor Jesus.
Não canso de agradecer a Deus por seu amor ter me alcançado. Como é maravilhoso servir a um Deus completo!