Pages

terça-feira, 18 de maio de 2010

Como viver sem?

Uma doutrina central nas escrituras, tão importante que diz respeito à forma de cada cristão viver.

Como viver sem um guia? (Rm 8.14)

Como viver sem um Consolador? (Jo 14.16)

Como viver sem alguém para nos convencer dos pecados? (Jo 16.7,8)

Como viver sem alguém para nos ensinar a orar? (Rm 8.26)

Como viver sem alguém para nos dar dons para servir a Cristo? (1 Co 12.11)

Como viver sem alguém para nos dar as palavras corretas para testemunhar de Cristo? (Mt 10.19,20)

Como viver sem alguém para nos ajudar em nossas fraquezas? (Rm 8.26)

Como viver sem alguém para nos santificar? (2 Ts 2.13)

Já havia pensado nisso? Pois há uma só pessoa, que também é Deus, que desempenha todas essas funções.

Lembramos sempre do Pai em nossas orações. Terminamos nossas orações em nome de Cristo. Mas, com que frequência pedimos a direção do Espírito para nossas vidas?

Hoje há dois erros bem comuns sobre a doutrina do Espírito Santo. Não sei quem veio primeiro, mas desconfio que um seja a consequência do outro.

Há aquelas igrejas não cheias, mas abarrotadas do “Espírito” a ponto de quase não caber mais Deus Pai ou Deus Filho nelas. O “Espírito fez isso”, o “Espírito me mostrou isso”, o “Espírito desceu”. Enfim, o “Espírito” faz tudo e ninguém faz mais nada.

Provavelmente com medo desse erro, há os que foram ao outro extremo. Falar do Espírito diante desses é algo que deve ser feito com toda cautela para evitar desentendimentos. “Dons” é uma palavra pronunciada com medo. Qualquer gesto estranho é alvo de olhares desconfiados.

Talvez um lugar no meio seja a solução. Não dar ao Espírito Santo mais funções do que Ele já tem, mas também não deixá-Lo de lado, como se fosse algo perigoso.

Entender que todo aquele que creu no Senhor Jesus é habitação do Espírito (1 Co 6.19). Deus dentro de nós. O Infinito dentro do finito. O Santo dentro do pecador, guiando-nos, sustentando-nos, santificando-nos. Essa é a solução, essas são verdades bíblicas, e é com elas que devemos ficar.

Entre o 8 e o 80, escolha as Escrituras.

Em Cristo,

Felipe Prestes

Um comentário:

Larissa disse...

Gostei muito da frase: "O Infinito dentro do finito".

Uma das muitas maravilhas de
Deus em nossas vidas.


Estou muito feliz em ver o blog ativo novamente.

Em Cristo,
Larissa Mattos Brito.